Em demonstração: Simaudio Moon 600i v2

Sempre que ouvi um sistema com eletrónica Simaudio Moon achei que havia ali algo especial. Uma coisa é ouvir num audioshow ou numa loja, numa audição isolada, outra é ouvir aqui na minha sala, com os componentes que conheço bem e poder comparar com outras referencias. O distribuidor da Simaudio para Portugal (e Espanha) finalmente me emprestou um Moon 600i v2 que tanto queria experimentar aqui. As expectativas eram muito elevadas conhecendo o que conheço da Simaudio. Para além disso, o preço (PVP: 6999€) não sendo exatamente barato situa-se bem abaixo de muitas soluções com as quais eu suspeitava que o 600i v2 se conseguia bater.

Setup com transporte Cambridge CXC e Bluesound Node 2 a alimentar o DAC HEGEL HD30

Apesar das expectativas elevadas, o 600i v2 superou-as. Por onde começar?

Tirando da caixa, bem acondicionado, o Moon 600i v2 é um aparelho que demonstra imediatamente uma qualidade de construção excelente. Sente-se bem compacto, pesado, sem nada que torça ou chocalhe. A Simaudio pinta de preto o chassis com uma tinta que alega diminuir a ressonancia e certamente assim parece considerando a sensação inerte que o Moon transmite. Os paineis lateriais e botão de volume em alumínio escovado e botões cinzentos ficam a matar, esteticamente falando, na minha modesta opinião. Atrás, as fichas parecem acima do “básico” que se observam na maioria das vezes e por baixo os pés permitem nivelação. O chassis é tão rígido que mesmo com os seus 21kg não se observa qualquer torção e por isso a nivelação dos pés é importante de modo a que assentem os quatro.

O Moon 600i v2 é um full dual-mono , com dois transformadores toroídais de grandes dimensões construídos sobre especificações precisas para grande eficiencia

Pormenor dos pés do amplificador

e baixo ruído, um para cada canal. O circuito opera sem retroalimentação global para, supostamente eliminar erros de fase, impedir interações com o retorno do sinal das colunas e eliminar a distorção intermodular transiente, que a Simaudio alega ser bem mais nefasta do que a distorção harmónica. Debita 2x125W a 8ohm e 2x250W a 4ohm. A Simaudio tende a ser bem conservadora nas especificações de potência.

O controlo de volume do Moon 600i V2 (e de toda a linha Evolution, bem como o amplificador de auscultadores 430HA) é muito elaborado e evoluído chamado M-eVOL2, proprietário da Simaudio. Ao rodar o botão do volume, estamos a ativar um mecanismo ótico que controla/seleciona resistencias diferentes e não degrada o sinal conforme o volume. Ou seja, a resolução é a mesma a qualquer volume. Como não existem partes móveis, o tempo de vida deste mecanismo é praticamente infinito.

As entradas de linha podem ser configuradas em bypass (para homecinema por exemplo) e podem ser ajustadas individualmente para diferentes sensibilidades de modo a se adaptarem a qualquer fonte e volume. As placas de circuito impresso levam quatro camadas e as pistas são feitas em cobre puro para melhor resolução e relação sinal/ruído. Tudo Made in Canada.

Por fim, a Simaudio oferece 10 anos de garantia (sim… 10 anos)!

OK, já sei… Como toca?

Estupidamente bem. É um dos raros amplificadores capaz de ser musical, respeitar os silêncios da música, as interpretações dos artistas, as subtilezas e micro dinâmicas e ao mesmo tempo capaz também de tocar a volumes extremamente altos com compostura e grave profundo e controlado. As colunas conseguem ir “buscar” frequencias baixas que eu não sabia que conseguiam. A faixa de “Makes Us Stronger” de Ghost Rider transforma a nossa sala de audições numa autentica rave party como se tivéssemos 20 colunas PA de cada lado excepto com controlo e pureza. De seguida colocamos “Just a Dream on My Mind” de Count Basie (album “Kansas City Shout” – recomendo) e parece que temos o Eddie “Cleanhead” Vinson a cantar à nossa frente, pausadamente, com a sua voz roca. O piano de Count Basie e contrabaixo a tocar em perfeita harmonia.

Os seus 2x125W parecem ser bem conservadores considerando que ainda não consegui chegar ao seu limite de potencia, mesmo usando as Dynaudio Focus 340 que conseguem consumir enormes quantidades de energia. Já agora, não é por acaso que a Dynaudio utiliza muito a eletrónica Simaudio nas suas demonstrações em feiras pois a sinergia é excelente, embora penso que os Simaudio não tenham “problemas com casamentos”.

Altamente recomendado.

 

Especificações:

2x125W (8ohm), 2x250W (4ohm) Classe A/B
5W classe A
Sensibilidade de entrada: 490mV – 6.0V RMS
Inputs: 4x RCA, 1x XLR
Ganho: 37dB
Frequencia de resposta: 10Hz – 100kHz +0/-0.1dB
Crosstalk @ 1kHz -100dB
THD (20Hz – 20kHz @ 125 watts): 0.04%
Dimensões: 47,6 x 10,2 x 46,0 cm
Peso: 21kg
PVP: 6999€

 

Gustavo Rosa

8 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Ricardo Sardo on Julho 20, 2018 at 2:18 pm

    Boa tarde, caro Gustavo. Em casa também tenho um excelente full dual mono, o Primare I30, que alimenta maravilhosamente bem as minhas colunas, as Amphion Argon 3L. Apesar da diferença em termos de preço entre o meu Primare e este Moon, há algum paralelismo que possa ser considerado entre as prestações de um e de outro?

    PS: Como sei que na Vilasound por vezes há equipamento da Primare a teste…

    • Gustavo on Julho 20, 2018 at 2:30 pm
      Author

    Viva,
    Sim, conheço bem o I30 e é um bom amplificador. O Moon está no entanto muitos patamares acima, não há muito paralelismo… Curiosamente ainda há pouco tempo fizémos uns testes com um Primare A30.2 e mesmo o Moon 250i pareceu ser superior.

    • Carlos Barbosa on Julho 20, 2018 at 3:08 pm

    Boa tarde Gustavo. Já tive aí e ouvi o Moon 240i e fiquei bem impressionado com a qualidade do som. Acho que casava bem com as Monitor Áudio Silver 300. Para este novo amplificador da Moon 600i V2 qual o tipo de colinas adequado?
    Obrigado

    • Gustavo on Julho 20, 2018 at 4:12 pm
      Author

    Olá Carlos!
    O que ouviu foi o 250i que é também uma grande máquina. O 600i v2 já esteve a tocar aqui com Dynaudio Focus 340, as novas Monitor Audio PL100II, as Dynaudio Special Forty, as MBL 126 e também já ouvi a tocar com B&W 802D3. Penso que se saiu bem com todos os casamentos revelando apenas aquilo que as colunas têm para dar. Tem muita força e controlo mas também muita transparencia e musicalidade pelo que pode-se usar com praticamente qualquer coluna.

    • Nuno on Julho 22, 2018 at 9:09 pm

    Que tal é esse amplificador comparado com o SuperNait 2?

    • Gustavo on Julho 25, 2018 at 6:25 pm
      Author

    O Supernait 2 é considerávelmente mais barato. Não os comparei lado a lado mas a ideia que tenho é que o Supernait está a competir com os amplificadores entre os 2000-5000€ enquanto que o Moon 600i v2 está a competir com os amplificadores entre 9000 e 14000€, ou seja, parece-me que o Moon 600i v2 é bastante superior.

    • Arnaldo Goncalves on Setembro 12, 2018 at 7:19 am

    Gostei muito da avaliação que fazem do Moon 600i v2. A marca tem sido uma surpresa para mim. Nunca me passaria pela cabeça comprar algo do Canadá. Sempre preferi as americanas Krell, Audio Research e Mark Levinson. Tenho no meu sistema depois de uma década com o Krell Standard Sacd (e dores de cabeça) o Moon Neo 260 CD + Dac que tem sido uma surpresa contagiante. Do melhor que tenho ouvido, uma delicadeza na leitura dos CDs, um silêncio de fundo impecável, grande transparência e uma excelente operação dos CDs. O prato é estável, silencioso, abre e fecha com souplesse. Tenho-o ligado ao Pré com cabo Nordost que acho para mim o melhor cabo do mercado. Na relação preco-qualidade fixei-me na linha Heidmall 2 que fica aí a meio da tabela em termos de custo. Depois de umas 30 horas o cabo abre e é um espanto. Como imagino que a vossa experiência não se limite ao Moon integrado gostaria de vos pedir uma opinião quanto ao Pre. A Moon tem um Pre 350P que me parece ser um bom investimento, igualmente robusto e fiável como o amplificador ou o CD. Vocês têm alguma opinião formada sobre ele e em caso positivo valerá a pena comprá-lo com andar de phono e DAC ou sem estes? No meu caso já tenho o DAC no CD. Muito grato.

    • Gustavo on Setembro 12, 2018 at 9:47 am
      Author

    Arnaldo,

    Fico feliz por ter uma boa experiencia com o Moon Neo 260. Para nós, a Simaudio Moon também tem sido uma agradável surpresa a vários níveis.
    Respondendo à sua questão, embora nunca tenha ouvido aqui na loja o Pré 350P, já tive a oportunidade de ouví-lo em diversos sistemas e fiquei muito bem impressionado. De uma forma geral, sim, penso ser um ótimo investimento mas não sei qual é o resto do sistema (power e colunas) para poder recomendar de forma mais informada.
    Em relação ao DAC penso que já tendo o DAC no leitor não há necessidade de ter outro no pré.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.